Compartilhar:

A biologia realmente influencia o desenvolvimento do gênero.

Por exemplo, algumas diferenças típicas entre os meninos e as meninas podem se explicar pelas repercussões dos genes sobre os cromossomos sexuais e pelo nível de hormônios sexuais e seus efeitos no cérebro durante o desenvolvimento no início da vida (por exemplo, exposição pré-natal a níveis elevados de hormônios masculinos). As mudanças hormonais perduram até a puberdade e a idade adulta. 

Entretanto, a socialização pode igualmente ter um papel nesse aspecto, amplificando ou contrabalançando as influências biológicas. Por exemplo, as meninas expostas a níveis elevados de hormônios masculinos antes do nascimento se interessam mais pelas atividades “de meninos”, mas a socialização pode obrigá-las a adotar comportamentos mais “femininos”.