Linguagem e alfabetização


Qual é sua importância?

Síntese dos textos de especialistas - Publicado on-line em 11 de julho de 2011

Editor do Tema: Susan Rvachew, PhD, McGill University, Canadá
Tradução: B&C Revisão de Textos. Revisão técnica: Clara Brandão, Universidade Federal De São Paulo
Revisão final: Alessandra Schneider, CONASS - Conselho Nacional de Secretários de Saúde - Brasil

Aprender a falar é uma das conquistas mais importantes e mais visíveis da primeira infância. Novas ferramentas de linguagem significam novas oportunidades para a compreensão social, para aprender a respeito do mundo, para compartilhar experiências, prazeres e necessidades. Posteriormente, nos três primeiros anos de escola, as crianças dão mais um enorme passo do desenvolvimento da linguagem ao aprender a ler. Embora sejam diferentes, esses dois domínios estão também relacionados. As habilidades iniciais de linguagem estão associadas ao posterior sucesso na leitura. Da mesma forma, a alfabetização e as atividades pré-alfabetização podem contribuir para as competências de linguagem da criança tanto nos anos pré-escolares como na escolarização posterior.

Considera-se que crianças que têm dificuldades de fala e de audição têm um comprometimento de linguagem. No Canadá e nos Estados Unidos, estima-se que de 8% a 12% das crianças em idade pré-escolar e 12% daquelas que estão ingressando na escola têm algum tipo de comprometimento de linguagem. Os estudos também mostram que de 25% a 90% das crianças com comprometimentos de linguagem apresentam distúrbios de leitura, definidos usualmente como pobre desempenho em leitura, que ocorre após suficientes oportunidades para aprender a ler. A incidência de distúrbios de leitura em crianças em idade escolar é estimada entre 10% e 18%.

Quando as crianças têm dificuldade de entender os outros e de se expressar, não surpreende que surjam problemas de ajustamento psicossocial e emocional. Crianças que apresentam atraso ou desorganização da linguagem correm, portanto, maior risco de apresentarem problemas sociais, emocionais e comportamentais. As pesquisas demonstram igualmente que a maioria das crianças que tem pobres habilidades de leitura ao final do primeiro ano do ensino fundamental continuará a ter dificuldades de leitura mais tarde.

* Este tópico foi desenvolvido em 2004 com a colaboração do Canadian Languager and Literacy Research Network (CLLRNet)

 

Veja também...

Para sua informação 

Alguns documentos estão disponíveis no
formato PDF. Para fazer o download gratuito
da versão em Acrobat Reader, clique em
clique aqui.